4 competências para ser um profissional de TI de sucesso

O mercado de tecnologia da informação muda muito rápido. Esse ritmo acelerado leva à abertura de muitas oportunidades de trabalho para o profissional de segurança em TI. 

Segundo o estudo Global Information Security Workforce Study (GISWS) 2017, que entrevistou quase 20 mil profissionais de segurança e alcançou 170 países, existe um gap de profissionais na área segurança em TI que deve chegar a 1,8 milhão até 2022.

Com as vulnerabilidades e ameaças crescentes e a lacuna de especialistas de segurança em TI, o desafio das empresas públicas e privadas e dos profissionais é investir em conhecimento e e habilidades necessárias para proteger a estrutura dos negócios e a sociedade.

Mas, afinal, qual seria o melhor caminho para se manter sempre atualizado num mercado que está em constante mudança? Qual seria o perfil do profissional de segurança em TI e qual performance as empresas esperam dele? Para além da tecnologia, quais outras competências são fundamentais?

Para ajudar você a responder essas questões e melhorar o seu desempenho, elencamos 5 dicas que podem ajudá-lo no desenvolvimento da sua carreira. Confira o artigo completo!

#1 Conhecimento em novas tecnologias

A transformação digital está avançando a passos largos. Diante deste movimento, o profissional de segurança em TI não pode ficar alheio às inovações. Antes mesmo de ser uma competência, conhecer e acompanhar o desenvolvimento de tecnologias disruptivas como inteligência artificial, sistemas em cloud computing e IoT é um dos deveres de quem trabalha na área de TI.

Ele precisa se atualizar, fazer cursos, buscar certificações, conhecer e dominar as novas tecnologias. Somente desta maneira estará apto para encarar os desafios e projetos que estão por vir.

Especialmente quando se trata de segurança da informação e infraestrutura é muito importante que o profissional busque constante atualização sobre novas ameaças e métodos de prevenção de fraudes.

Como responsável pela manutenção de dados internos e sigilosos, ele precisa trabalhar com foco na prevenção de golpes e no vazamento de qualquer tipo de informação. Por isso, uma das alternativas é ser membro das comunidades de segurança da informação e até mesmo de hackers, para participar e acompanhar as tendências e novidades. Desse modo, é possível otimizar a proteção da empresa.

#2 Gestão de projetos

A maioria das demandas de TI são estruturadas em projetos, que possuem um ciclo bem definido para execução: com começo, meio e fim. Daí, a importância do profissional de segurança em TI saber como fazer um gerenciamento adequado de cada uma destas etapas.

Dessa maneira, será muito mais fácil garantir a entrega aos clientes, dentro do escopo, cumprindo com os requisitos e os prazos de cada fase do projeto.

Quando o profissional desenvolve essa habilidade, ele não só otimiza a rotina da gestão de projetos como também avança na carreira, já que aprende a gerenciar riscos e imprevistos, e a tomar decisões com mais agilidade.

#3 Capacidade de analisar dados

O avanço de tecnologias disruptivas e a aplicação da Internet das Coisas (IoT) e da Big Data configura, aos poucos, um cenário ainda mais desafiador para a área de Tecnologia da Informação das empresas.

Com um universo cada vez maior de dados coletados, uma das competências indispensáveis para o profissional de segurança em TI é justamente o desenvolvimento de técnicas de análise e interpretação dos dados. Afinal, é a partir deste tipo de trabalho que as informações podem se converter em inteligência de negócio, oportunizando a construção de estratégias ainda mais assertivas e seguras.

#4 Seja um autodidata e não pare de estudar

Com as constantes mudanças no mercado de TI, o que hoje é tendência e funciona, amanhã certamente não será mais. Novas ferramentas, funcionalidades e soluções surgem e devem ser aplicadas para impulsionar a inovação. Portanto, o desafio do profissional de segurança em TI é se tornar um autodidata para aprender sozinho e para desenvolver novas habilidades também.

Tenha em mente que para atuar na área de segurança de TI é preciso conhecer uma série de conceitos, práticas e normas. Isso porque a empresa precisa atender a determinados padrões de segurança orientados por normas e/ou regulamentações. Sendo assim, se o profissional conhece as melhores práticas de segurança que regulam o segmento, certamente ele já está em vantagem em relação à concorrência.

Listamos, a seguir, alguns dos conceitos e normas que precisam ser estudados:

  • Criptografia;
  • Normas ISO 27001 e ISO 27002;
  • Gestão de riscos de segurança da informação;
  • Família de normas ISO 27000;
  • Política de Segurança da Informação;
  • Ferramentas de monitoramento de eventos de segurança da informação;
  • Gestão de incidentes de segurança da informação;
  • Testes de segurança.

Ficou interessado no tema e quer acompanhar outras novidades da área de TI? Acesse sempre nosso blog! Desenvolvemos o melhor conteúdo para ajudar você!

TAGS: #carreira

Gostou da solução? Nós podemos ajudar!

Conheça nossos conteúdos gratuitos, direcionados aos assuntos de sua preferência!

Enviar

Receba nosso conteúdo

Gostaria de receber de forma gratuita mais conteúdos sobre este ou outros assuntos? Preencha o formulário abaixo e receba nosso conteúdo gratuito!

Parabéns!

Você receberá nosso conteúdo em breve!

Atenção

Tivemos um problema com seu formulário, tente novamente.