As principais tendências em TI para os próximos anos

À medida em que os grandes provedores de TI se adaptam para suportar cada vez mais as estratégias digitais, os negócios ficam ainda mais dependentes dos recursos de TI para dar conta das novas iniciativas.

2018 foi um ano movimentado para a indústria de TI. Fomos encarregados de acomodar quantidades crescentes de dados complexos, requisitos de carga de trabalho mais altos, ataques cibernéticos maliciosos e muito mais – tudo isso enquanto mantivemos as operações comerciais diárias. 

À medida que a indústria evolui a um ritmo incrivelmente rápido, as empresas precisarão mudar sua mentalidade de infraestrutura das instalações locais para também considerar as modernas instalações de colocation como um componente maior de sua estratégia de TI híbrida.

E sempre uma boa prática refletir sobre a inovação e os desafios do passado e aproveitar as lições aprendidas para fazer prognósticos sobre o que devemos procurar nos próximos 12 meses. Com o aumento do valor dos negócios, as empresas devem prestar muita atenção a essas cinco tendências para permanecer relevantes, otimizar as experiências dos clientes e reduzir custos.

Modernização do Data Center

Nos próximos anos, os provedores de data center se esforçarão para atender às demandas de cargas de trabalho pesadas. As arquiteturas de TI estão desenvolvendo aplicativos de nova geração que exigem uso intenso do data center. 

Além disso, a demanda por infraestrutura de computadores inteligentes e bem conectadas também aumentará porque pequenas e médias empresas estão incorporando essa tecnologia em seus negócios. As empresas continuarão a modernizar seus ativos que são usados ​​para o data center, porque as atualizações mais recentes os ajudarão a proteger os dados de criminosos cibernéticos.

Muitos provedores já estão estudando a aplicação intensiva de Inteligência Artificial e ferramentas para automatizar o máximo possível de tarefas, seja para monitoração ativa de suas ampliações ou Hardware, seja para atividades de reconfiguração/atualização de firmware e software.

Provedores de colocation serão vistos como uma extensão dos negócios do cliente

Um ponto importante para as equipes de TI é o tempo necessário para processos manuais redundantes, em vez de inovação. Dados da pesquisa da IDC revela que “45% do tempo da equipe de TI é ocupado por operações rotineiras, como provisionamento, configuração, manutenção, monitoramento, solução de problemas e correção, enquanto apenas 21% são alocados para inovação e novos projetos”. 

Grande parte provedores de colocation que construíram suas bases em sistemas integrados e automatizados, para poder oferecer aos clientes a capacidade de solicitar serviços adicionais, rastrear o status de provisionamento, interagir com o suporte ao cliente, visualizar o monitoramento em tempo real, e visualizar informações de cobrança – tudo através de um portal da Web personalizável e através da integração direta de sistemas de back-office entre fornecedor e cliente. Essas integrações de back-office permitem que o cliente interaja com seu parceiro de colocation como se a infraestrutura ainda estivesse dentro de suas quatro paredes.

As grandes empresas continuarão a acelerar a adoção

Estima-se que 65% das corporações ainda mantém as instalações de TI internamente, em data centers privados operados por equipes internas, de acordo com o Uptime Institute

Em um esforço para economizar tempo, custos e espaço valiosos, muitas grandes empresas procurarão cada vez mais mover suas operações de TI internas para uma instalação de colocation, em que uma empresa vende suas próprias instalações de data center para terceiros e depois aluga ou reaproveita o espaço para desenvolver novos setores e atividades. 

Haverá demanda sem parar.

Não é surpresa para ninguém que tudo associado ao data center – exceto pessoal, orçamentos e salários – esteja crescendo a um ritmo fenomenal. As cargas de trabalho do servidor estão crescendo a uma taxa média anual de 10%, largura de banda da rede em 35%, capacidade de armazenamento em 50% e custos de energia em 20%. E as cargas de trabalho tende a aumentar quando a Internet das Coisas realmente decolar, podendo chegar a 5 zettabytes de tráfego por mês.

Será cada vez mais comum adotar uma estratégia híbrida, combinando o uso de um Data Center local, visando a menor latência possível na transmissão de dados como o uso local,  no sentido de estar mais próximo aos dados do cliente e não em um continente distante, de Storage sob-demanda com o uso de provedores de Nuvem Pública; usufruindo o melhor de dois mundos.

A infraestrutura definida por software torna tudo configurável.

O resultado pode ser um fluxo de trabalho baseado em regras que determina o melhor horário e o melhor local para a execução de aplicativos, com base em quantos servidores você precisa, na hora do dia e até no custo da eletricidade em locais diferentes. Isso significa que os departamentos de TI podem mover cargas de trabalho em todo o mundo com base nas necessidades de negócios e desempenho transparentes para as pessoas que usam os aplicativos.

A Internet das Coisas está gerando uma quantidade “impressionante” de dados.

Por exemplo, um hospital pode rastrear o uso de suas estações de lavagem de mãos para poder se defender em um processo por negligência meses depois.. São dados úteis, mas precisam ser coletados, armazenados e encontrados novamente quando necessário.

O colocation será considerada a base da TI híbrida

Atualmente, 86% das empresas usam uma estratégia para várias nuvens, de acordo com uma pesquisa recente da Virtustream e Forrester (via TechRepublic). Com o aumento das implantações em várias nuvens, devemos esperar ver as empresas que procuram o colocation como a espinha dorsal de sua estratégia de nuvem atualizada. 

O colocation permitirá que eles posicionem e gerenciem os dados mais perto de suas funções de nuvem, rede e segurança – e, finalmente, mais perto do usuário final para reduzir a latência.

Ambientes de Disaster Recovery podem ser implementados utilizando um parceiro especializado de Data Center e um/ou mais provedores de Nuvem. Desta forma, pode-se contar com dois tipos distintos de ambientes para a continuidade do seu negócio.

A demanda por 5G aumentará

O 5G já está em alta demanda. No entanto, no final de 2019, a demanda por essa tecnologia em particular aumentará para outro nível. A tecnologia 5G está destinada a se tornar uma das conexões de Internet mais favoráveis ​​devido à sua velocidade e estabilidade. É verdade que levará anos para que essa tecnologia esteja totalmente disponível para uso do público. Consequentemente, quando isso acontecer, revolucionará completamente a maneira como as pessoas usam a internet. 

A mentalidade mudará da otimização de custos para o diferenciador estratégico

Os critérios de compra passarão de um cálculo simples de economia de custos ou da falta de pessoal / talento para incluir agora como um provedor de colocation pode acelerar seus negócios de maneiras que lhes permitam avançar mais rapidamente e ser mais ágeis. 

Os fornecedores investirão em serviços profissionais que lhes permitam envolver-se em um nível mais estratégico com os clientes, a fim de oferecer uma nova capacidade combinada com os conjuntos de demandas dos clientes e auxiliar no projeto e planejamento de sua estratégia de TI híbrida.

O colocation é muito mais do que apenas hospedar seus servidores e equipamentos de rede em um data center. Suas vantagens comerciais se tornarão mais evidentes em 2019, à medida que as empresas trabalharem com fornecedores de colocation para melhorar as operações de TI e, finalmente, dimensionar seus negócios no novo ano. Então, eu abro para os líderes de tecnologia e negócios: O que você espera do seu provedor de colocation este ano?

Quer saber mais? Acesse nosso conteúdo sobre o crescimento do mercado de Colocation Data Center!

 

Gostou da solução? Nós podemos ajudar!

Conheça nossos conteúdos gratuitos, direcionados aos assuntos de sua preferência!

Enviar

Receba nosso conteúdo

Gostaria de receber de forma gratuita mais conteúdos sobre este ou outros assuntos? Preencha o formulário abaixo e receba nosso conteúdo gratuito!

Parabéns!

Você receberá nosso conteúdo em breve!

Atenção

Tivemos um problema com seu formulário, tente novamente.